O que é TV corporativa?

Também conhecida como mural digital ou mural eletrônico, a TV corporativa é uma forma de sinalização digital que transmite conteúdo próprio e direcionado a um público de interesse específico através de uma plataforma na nuvem, a qual você gerencia remotamente inserindo conteúdos que serão transmitidos em cada ponto de TV através de um pequeno player conectado à TV.

A troca de murais de papel pelo mural digital ou TV corporativa é uma evolução natural nas empresas. A tendência é cada vez mais vermos investimentos em soluções tecnológicas e sustentáveis que aumentem a produtividade e o engajamento dos colaboradores.

Desse modo, sua transmissão é feita para o público de interesse, dentro de um contexto pretendido. A atenção conquistada pela TV corporativa está completamente ligada aos fatores de conteúdo, momento, local e discurso. Assim, uma vez que é notada pelos olhos dos espectadores, a mensagem será transmitida e o principal, compreendida.

Podendo ser utilizada como comunicação interna empresarial em situações que vão desde notícias profissionais sobre novos contratos e contratações até o uso consciente dos recursos de trabalho e aniversariantes do mês. São inúmeras as possibilidades de conteúdos que podem fazer parte da grade de programação da TV corporativa.

Atualmente, muitas empresas têm adotado a solução de TV corporativa como forma de não somente modernizar sua comunicação, mas também concretizar ações de sustentabilidade, já que o uso desse tipo de mídia indoor não acarreta maiores gastos de investimento tanto naturais como de manutenção.

Como funciona uma TV corporativa?

Pensada para ser administrada em poucos passos e funcionar de modo intuitivo, a TV corporativa oferece autonomia na produção e controle da programação que é exibida em cada ponto. Ou seja, o conteúdo pode se repetir entre os pontos ou ter informação diferente em casa acesso.

Impacte seus colaboradores através de mensagens exibidas em telas de TVs fixadas em locais estratégicos de sua empresa como salas, refeitórios, recepção, corredores, elevadores, entre outros.

Atualmente, é muito simples conseguir soluções de TV corporativa ou mural digital. É necessário um player para conexão — ou uma Smart TV —, software de gestão e publicação de conteúdos com total autonomia de clientes, materiais e suporte ilimitado. Basta entrar em contato e utilizar o produto.

Como pode perceber, a versatilidade de uma TV corporativa faz com que essa ferramenta seja extremamente relevante para a comunicação organizacional e nosso objetivo com esse conteúdo é, exibir todas as maneiras eficientes que essa plataforma pode oferecer, além de que consiga enxergar as possibilidades e transformar suas dificuldades em oportunidades de crescimento e resultados expressivos para sua marca e empresa.

Por que adotar TV corporativa?

Os avanços tecnológicos – e com isso as novas formas de se relacionar por meio de variados dispositivos – trouxeram um novo olhar sobre o funcionamento dos sistemas de comunicação de uma empresa. Assim, a TV corporativa, também chamada de jornal mural digital, aparece com uma linguagem moderna, de produção menos complexa e de maior alcance e adaptabilidade.

Existem sinalizações digitais que são feitas online, as quais possuem características vantajosas em relação às TVs “offline”, conhecidas como “TV pendrive”, já que seu

conteúdo é atualizado, em tempo real, de qualquer lugar do mundo. Seu funcionamento está inteiramente ligado à um sistema na nuvem, isto é, pode ser acessado de qualquer lugar, via desktop ou dispositívos móveis (tablets, smartphones) a partir do login designado, facilitando assim o gerenciamento e administração do conteúdo em tempo real. Saiba alguns motivos para adotar a TV corporativa:

Novos formatos

Um sistema de TV corporativa permite a transmissão de informações por meio de diversos modelos de mídia, ou seja, pelo monitor poderá passar imagens, vídeos, textos, fotos, notícias, entre outros, tornando seu formato de comunicação muito mais dinâmico e atrativo. Toda essa produção, por sua vez, pode ser feita de maneira rápida e simples, com processos de edição, formatação e divulgação online!

Novas soluções

Ao contrário do que se costuma ter com um jornal mural, que depende da compilação de informações, formatação de material, criação e montagem de layouts e só então a sua disponibilização ao público, o que demanda tempo e o trabalho conjunto de vários profissionais. Com uma TV corporativa a atualização das informações é mais dinâmica, permitindo a troca de conteúdo mais rapidamente.

Vários pontos

A mensagem veiculada pela mídia digital pode ser disponibilizada em diversos pontos sem a necessidade de trabalho extra para isso, pois basta apenas ter uma conexão em rede. Ela evita o uso excessivo de materiais impressos, contribuindo para a responsabilidade social, e permite a veiculação de conteúdos mais abrangentes, que são assimilados mais facilmente pelos públicos alvos.

Atualização em tempo real

Atualize seus pontos de TV de um único lugar. Gerencie conteúdos para cada uma delas apenas com a conexão de internet.

Sustentabilidade

Você contribui para o meio ambiente não precisando imprimir diversos comunicados para atualização de seu jornal mural.

Logística

Imagine sua empresa com várias filiais e você precisando enviar os materiais impressos para fixar no mural de cada uma.

Baixo investimento

Ter um canal de TV corporativa com seus públicos é extremamente barato. Com um baixo investimento, cabe no orçamento de qualquer um.

Segmentação

Publique conteúdos distintos para cada ponto, focando em públicos interno e externo distintos, além de comunicação regional direcionada.

Assertividade

Sua comunicação será mais visualizada através de vídeos e animações que ganharam a atenção de seus públicos.

Gestão à vista

Tenha resultados e índices de sua empresa em tempo real através de TV’s alimentadas automaticamente por planilhas.

Endomarketing

Aumente o engajamento de sua equipe interna através de mensagens com incentivos de sua empresa.

Interatividade

Chame seus públicos para interagirem com sua programação através de mensagens em QR Code e, por exemplo, baixarem o cardápio da semana.

Onde aplicar a TV corporativa?

O conteúdo depende do público foco. Podem ser pessoas externas à uma organização com recados e publicidade e interna com avisos e gestão à vista. Além disso, existem atualizações automáticas e em tempo real captadas por RSS de feeds de notícias de portais e redes sociais.

Para uma TV corporativa, existem diversos segmentos ou ambientes em que as empresas escolhem para aplicar os monitores. São ambientes corporativos, clínicas e consultórios médicos, escolas, hotéis, academias, indústrias, shoppings e comércios, transporte de passageiros, bares e restaurantes, farmácias, supermercados, postos de combustíveis, clubes e muito mais.

tv corporativa

Conteúdos para TV corporativa

O conteúdo da TV corporativa é dividido em editoriais que podem ser conteúdos internos ou externos. Para conteúdos externos pode-se utilizar de atualizações automáticas e em tempo real através de feeds de notícias de grandes portais como UOL e IG. Essas notícias são captadas pela TV corporativa através de RSS, XML de acordo com sua preferência de exibição de notícias: por cidade, esportes, economia, jogos, tecnologia, televisão, saúde, entre outros.

Já conteúdos internos são feitos, facilmente, por você mesmo. É muito simples e qualquer pessoa, sem nenhum conhecimento, poderá criar os conteúdos animados. Alguns exemplos de conteúdos para TV corporativa são horóscopo, clima, cinema, dicas de saúde e segurança, orientações para o trabalho, destaque do mês, rh informa, quiz, acontece aqui, indicadores de resultados, metas, bateu a meta, entre outros.

Por meio do gerenciador de TV corporativa, você insere e controla o conteúdo dos pontos de sua TV corporativa. A atualização da programação é realizada em minutos, dependendo apenas da velocidade da conexão com a web.

Com o gerenciador de TV corporativa é possível veicular comunicados importantes do RH, de áreas, programar uma lista automática de aniversariantes, inserir vídeos, imagens e animações, exibir notícias de grandes portais.

Exemplos de conteúdo de TV corporativa:

tv corporativa  tv corporativa  tv corporativa

Comunicação interna e externa

A TV corporativa na comunicação interna das empresas é resultado da necessidade de orientar, informar e motivar colaboradores. Como evolução do quadro de avisos, feito de um quadro com papéis fixados, surgiu o mural digital que consiste em um monitor (ou TV) ligado a um aparelho, muitas vezes chamado de player, que reproduz o conteúdos em imagem, animações, vídeos gerido através de um computador.

O mural digital facilita as atividades da equipe de endomarketing, comunicação ou RH a atingir o público interno de uma forma mais rápida, prática e dinâmica. Esse meio permite várias telas sendo atualizadas por um único sistema de gestão. Uma simples atualização faz com que todas os monitores da empresa mudem. Além da ferramenta também explorar recursos de vídeo e integração com redes sociais e portais de notícia.

Estes são alguns benefícios do mural digital para a sua comunicação interna: praticidade para gerar e atualizar conteúdo, menor custo com atualização e impressão, acessibilidade para todos, eficiente para absorção de mensagens com grande impacto visual, fácil segmentação comunicativa, ferramenta de informação, entretenimento e motivação e comunicação em tempo real.

Na comunicação externa, a TV corporativa oferece a possibilidade de divulgar conteúdo institucional ou até mesmo exercer a função de uma mídia, cedendo espaço a anunciantes, uma vez que o conteúdo é gerido a distância por quem realiza a implementação.

Um bom exemplo para compreender o uso externo está nas TVs que encontramos em grandes redes de restaurantes que funcionam nas estradas como paradas características de viagem. Além de transmitirem conteúdo relacionado ao negócio, como cardápio, ainda exibem dicas de viagem, notícias do país, previsão do tempo, tudo isso intercalando a anúncios de seus fornecedores.

Ter uma comunicação atrativa nos pontos de venda é um fator que influencia muito a decisão de compra dos consumidores. Além das gôndolas e logotipos espalhados por banners e placas, é necessário inovar.

42% dos consumidores optam por comprar em locais que utilizam digital signage no ponto de venda, de acordo com pesquisa da VCA Global. Os monitores espalhados pela loja ajudam nas compras, mostrando produtos que interessam ao cliente e diminuindo a percepção de espera nas filas.

Diferença entre TV corporativa e Mural Digital

TV corporativa e Mural Digital são monitores espalhadas pelas empresas em locais estratégicos com conteúdos específicos de informação e entretenimento. Ambos são utilizados para promover engajamento e melhorar seus resultados de comunicação e atenção. Porém, qual a diferença dessas ferramentas?

Mural Digital

Como já subentendido no nome, o Mural Digital é o local de informações da empresa. É a ferramenta que une todas as novidades e comunicados institucionais que buscam orientar, informar e motivar colaboradores com a comunicação interna. Como evolução do jornal mural, feito de um quadro com papéis fixados, ele surgiu para facilidade atualização, produção e distribuição das mensagens com a tecnologia.

TV corporativa

A TV corporativa é uma forma de sinalização digital que transmite conteúdo próprio e direcionado a um público de interesse específico. Ela é a evolução da TV Pendrive e seu conteúdo tem a intenção de ser o mais variado possível e promover entretenimento.

Na maioria das vezes, ela é utilizada como mural digital. Porém seu conteúdo, como o próprio nome diz, tem o objetivo de se assemelhar à programação televisiva. E é utilizada pelas empresas tanto para comunicação interna quanto externa.

Como comunicação externa, a TV corporativa oferece a possibilidade de divulgar conteúdo institucional ou até mesmo exercer a função de uma mídia indoor. Ela cede espaço a anunciantes, uma vez que o conteúdo é gerido por quem realiza a implementação.

Um bom exemplo para compreender o uso externo está nas TVs que encontramos em grandes redes de restaurantes que funcionam nas estradas como paradas características de viagem.

Portanto, as ferramentas necessitam da mesma estrutura e materiais, a grande diferença está no conteúdo. A abordagem de cada uma é estratégica e evoluem do Jornal Mural e da TV Pendrive.

O que é gestão à vista?

A gestão à vista tem a função de deixar conteúdos à vista dos colaboradores e gestores de uma empresa, como ferramentas como TV corporativa ou mural digital. São conteúdos que, normalmente, carregam informações essenciais e que influenciam no andamento do trabalho e que contribuem para a continuidade de projetos, com acompanhamento de equipes e visualização do avanço de metas.

A própria empresa, ou cada setor, define quais são os principais indicadores a serem avaliados. Assim, organizam as informações em quadros que vão sendo atualizados frequentemente, dispostos em locais estratégicos e que consigam atingir todos os colaboradores e gestores.

A estratégia de gestão à vista pode beneficiar, e muito, a rotina de uma empresa. Veja os principais benefícios: acompanhamento de resultados, análise de indicadores, tomada de decisão, engajamento e motivação de colaboradores e reforço de cultura focada em resultados.

A atualização dos dados permite o acompanhamento do que está acontecendo na empresa: processos avançados, reconhecimento de pontos positivos e negativos e atividades realizadas e pendentes. É essencial a integração das equipes no processo de engajamento e dedicação para que a estratégia dê certo e os resultados aconteçam.

Gestão à vista ajuda o acompanhamento de métricas e indicadores da empresa para todos os funcionários. Ver como andam os resultados é bom para todos terem conhecimento se estão perto ou não dos objetivos para terem cada vez mais dedicação, engajamento e foco. Adote você também essa ferramenta em sua empresa.

O que é digital signage?

O Digital Signage ou Sinalização Digital nada mais é do que o uso de displays eletrônicos, de qualquer dimensão. Como, por exemplo: LCD, LED, projetores multimídia, monitores de computador, TV ou qualquer tipo de display que tenha o propósito de comunicar, informar, educar, entreter ou transmitir propaganda.

O setor de publicidade passa por uma revolução graças ao avanço das novas tecnologias. Dentro desse setor, o digital signage – ou sinalização digital – é o responsável direto por alavancar esse crescimento. No mundo, o crescimento impressiona. Em 2010, as receitas de digital signage atingiram US$ 5 bilhões entre equipamento e software. Contando serviço e receitas de publicidade, o número dispara para US$ 6,5 bilhões.

Uma das vantagens é o fato de ser sustentável. Pois em comunicações e campanhas tradicionais de publicidade o uso de materiais impressos é evidente, causando impactos ao meio ambiente. Outra vantagem da sinalização digital é ter uma comunicação fexível, interativa, customizada e atraente para quem está assistindo.

Para que a mensagem seja enviada pelo interlocutor é necessário um software de gestão e distribuição. Você consegue atualizar conteúdos remotamente com o uso de internet, além de segmentá-los de acordo com a localização e públicos alvo.

O Digital Signage é um termo amplo que pode ser conhecido por outras denominações, como: sistema de informação visual inteligente, mídia digital indoor, rede digital outdoor, mini-outdoors digitais, datacasting, digital messaging, digital media, outernet, Kiosk-System, etc.

Portanto, o que preciso para ter uma TV corporativa?

Ter uma TV corporativa é fácil e rápido: você escolhe o plano e número de licenças (pontos de TV) que deseja. Todo o processo é rápido e em pouco tempo você terá seu projeto em operação.

Para ter uma TV corporativa, você precisa:

  • Energia
  • Ponto de internet para as atualizações
  • Televisor
  • Player

Uma etapa importantíssima do seu projeto de TV corporativa é decidir a tecnologia do televisor que será utilizada. Isso depende muito de sua aplicação e orçamento disponível. Além disso, existem os players que tanto falamos em nosso site é um pequeno hardware com sistema operacional (Windows ou Android) que, conectado à TV e à internet, capta toda a programação gerada no sistema.

O player possui capacidade de exibição de vídeos e imagens em full HD, conexão à internet via wi-fi ou cabo de rede e com saída de áudio e vídeo em RCA ou HDMI. Com tudo instalado, sua TV já estará exibindo os conteúdos que você irá definir por meio do painel administrativo. Em soluções de digital signage, o cliente pode escolher o fornecedor de seu player em aquisição com a própria empresa ou centros comerciais.

Por fim, você precisa de uma pessoa para postar e gerir o conteúdo. A produção é muito simples com todos os templates que são disponibilizados. Basta saber utilizar a comunicação por esta ferramenta e melhorar os resultados de sua equipe.

tv corporativa

Que tipo de monitor devo usar para TV corporativa?

Durante o avanço da comunicação corporativa, o grande desafio das empresas sempre foi criar uma conexão efetiva com seu público. Com o avanço da tecnologia, a TV corporativa está cada vez mais presente na vida das pessoas.

De acordo com um estudo da Outdoor Media Center (OMC), quando as pessoas estão fora de casa – como em pontos de venda ou dentro de empresas – elas ficam 33% mais alertas aos estímulos e mensagens que recebem. Além disso, diversas pesquisas apontam que gastamos, em média, 8 horas por dia na frente de uma tela, incluindo televisores, computadores, tablets, smartphones ou digital signage.

Uma etapa importantíssima do seu projeto de TV corporativa é decidir a tecnologia do televisor que será utilizada. Isso depende muito de sua aplicação e orçamento disponível. Vamos entender melhor suas diferenças:

LCD

Se em seu projeto o público estiver a poucos metros de distância da tela, bem próximo, uma TV LCD é a melhor opção. O monitor LCD tem seu backlight – cristal líquido que ilumina por trás da tela – feita por uma lâmpada CCFL (fluorescente), que emite luz branca e ilumina as células verde vermelha e azul (cores primárias).

Os painéis LCD apresentam resoluções de 1080P e 4K UHD e quanto maior a resolução, mais pixels por polegada. Em termos de brilho, aumentam com uma luz ambiente alta ou aplicações ao ar livre. Devido a película sobre o cristal líquido, o monitor emite menos luz e diminui o efeito da iluminação ambiente sobre os olhos, produzindo uma imagem mais opaca, com menor definição de cores e maior oscilação de brilho.

Desta forma, a TV LCD é ideal para salas iluminadas. Seu preço é mais baixo que o monitor de LED, porém gasta mais energia. Fisicamente, se diferente por ser mais espesso, por conta das lâmpadas CCFL.

LED

Se o televisor for colocado em um grande espaço e o as pessoas tiverem que enxergar a tela de uma distância maior, exigindo uma grande imagem, o LED pode ser a melhor escolha.

A principal diferença do monitor LED para o LCD é o tipo de lâmpada usada no backlight – fundo do monitor – para gerar as imagens. São utilizadas as lâmpadas LED, que não são compostas por mercúrio (como no monitor LCD). Como essa lâmpada não oscila e o cristal líquido filtra melhor, a luz e o brilho se mantém, podendo regular de uma forma mais precisa.

O preço é mais elevado, porém apresenta um baixo nível de consumo de energia, cerca de 40% menor que um LCD.

Conclusão

Portanto, um dos principais pontos que deve ser levado em consideração é o tamanho da imagem em relação à distância de visualização. Onde cores, brilho e qualidade de exibição podem se diferir bastante.

A exibição do LED é mais complexa que a do LCD. A distância de visualização é determinada em espaço mínimo em relação aos pixels, que podem ser vistos de forma quebrada em uma curta distância.

Além disso, a maioria dos monitores LCD destina-se ao uso no interior de ambientes. Mesmo podendo sim ser aplicados ao ar livre. Já os televisores LED, muitos são utilizados em ambientes externos livre – os mais novos e mais finos são muito aplicados em ambiente interno também.

Contudo, há muito o que considerar em relação à resolução, distância de visualização, tamanho, cor e brilho de imagem. Simplesmente afirmado, o LED de visualização direta é mais caro do que o LCD, mas existem aplicações em que eles não se comparam. Se você quiser uma exibição grande ao ar livre com alta luz ambiente, LED de visão direta é a única opção. Se você quiser uma aplicação interna com o público mais perto do monitor, então o LCD é a melhor escolha.

O principal ponto positivo do LCD é o valor. Porém, o consumo de energia é um fator importante e que desequilibra para os monitores LED.

Portanto, há lugares para LCD e para LED. Depende da aplicação do projeto e do orçamento disponível. O importante é entender as vantagens e limitações de cada tecnologia e realizar a melhor escolha.